• 24 de maio de 2024

Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela

Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela
Prevenção da Leishmaniose Visceral com uso de coleiras será realizado em Estrela

O Secretário de Saúde, Adriano Vilela, juntamente com a coordenação de endemias e vigilância epidemiológica do Município, recebeu a visita técnica da SESAU (Secretaria de Estado da Saúde) e técnicos do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems-AL) para discutir estratégias de ações visando a incorporação das coleiras para a prevenção da Leishmaniose Visceral.

Durante a visita, foram analisadas a situação epidemiológica do município de Estrela de Alagoas. O Secretário de Saúde, Adriano Vilela, ressaltou que Estrela de Alagoas, juntamente com outros municípios da 8ª região, são considerados endêmicos para essa doença. Nesse contexto, os agentes de endemias têm trabalhado arduamente para traçar e executar estratégias eficazes visando a redução da incidência da doença.

O programa federal representa um grande avanço para a saúde pública do estado e do país. Segundo o Secretário, o plano de execução está pronto desde 2022 e prevê a aplicação das coleiras em mais de 750 cães, podendo atingir até 1000 cães em todo o município. Adriano Vilela destacou a importância da parceria com a Secretaria de Saúde do Estado, que está fornecendo suporte crucial para a implementação desse programa.

A coordenadora da vigilância epidemiológica do município, Denise Barros, enfatizou que Estrela é um município endêmico, em parte devido à sua proximidade com diversos outros municípios. Ela expressou a convicção de que o programa será de extrema importância para a região e que Estrela está preparado para recebê-lo.

Secretaria Municipal de Saúde

PREFEITURA DE ESTRELA DE ALAGOAS

Skip to content